Jeans for dummies

Se para uma mulher comprar uns jeans nunca foi tarefa fácil, comprar umas calças de ganga nos dias de hoje pode afigurar-se como uma tarefa desesperante. Nos últimos anos, os tipos e formatos de calças de ganga multiplicaram-se e hoje convivem alegremente. Temos as skinny a conviverem com a straight leg ou boot cut, e as bocas de sino ou flare, que ainda resistem e convivem com os mom jeans e boyfriend lado a lado com vintage jeans.

Se isto já era suficiente para nos baralhar e para nos fazer perder tempo no provador para perceber qual o modelo certo para nós, ainda resolveram bordar flores, cozer pérolas e outros apliques nas calças de ganga, que quanto mais rasgadas melhor. E há mais, há calças adelgacantes, outras push up, one size e já agora, preferem cintura descida, média ou subida? Rrrrrrr….

Algumas dicas:

O mais importante é a altura da cintura, essa deve ser a vossa prioridade no provador. A forma como assentam na vossa cintura deve definir a compra. Se têm curvas optem pela cintura média. Cintura baixa acentua a barrigudinha e a cintura alta, estranhamente, esconde-a. Acho que a cintura baixa não favorece ninguém (pelo menos depois dos 30).

A lavagem é outro aspeto a ter em conta. E minhas amigas, este ponto dava para uma noite inteira de conversa…

Como essenciais para ter sempre à mão eu recomendaria dois pares: um de lavagem escura skinny ou não, depende do corte no qual se sintam mais confortáveis, e que possam levar para o trabalho, e outro mais descontraído no corte e na lavagem, por exemplo boyfriend. Se gostam das novidades com aplicações e bordados lembrem-se que estão a investir numa tendência passageira e que se vão fartar rapidamente.

Eu sou fã de boyfriend jeans, mas não muito rasgadas. Gosto do ar descuidado e de as conjugar com outras peças improváveis como sapatos de salto alto e blazers mais estruturados.

Peça de eleição para o fim de semana e não só, não consigo pensar em nada que não fique bem com umas boyfriend jeans (ou com quaisquer jeans, na verdade). Quando comprarem tenham em conta que é suposto elas parecerem largas. Comprem o vosso tamanho habitual, provavelmente o número abaixo também vos servirá mas não se deixem iludir, se ficarem muito justas perdem a graça.

Prontas para ir às compras?

IMG_2106



Advertisements

Em modo xadrez 

Aos quadrados, é assim o que vamos vestir na próxima estação. O  xadrez é a nova sensação no que a padrões diz respeito. As colecções para este Outono/Inverno apostam em força neste clássico muito presente na alfaiataria e moda masculina, mas que vemos agora a ser usado com mestria em peças femininas, desde blazers a saias, calças, camisas e até sapatos!

O padrão xadrez Príncipe de Gales surgiu no século XIX com o rei Eduardo VII. O seu neto Duque de Windsor (Eduardo VIII, que abdicou do trono) tornou-o ainda mais popular. Para quem é fã da série The Crown é  muito interessante ver as variaçoes deste padrão (Principe de Gales e Pata de Galo) no guarda-roupa impecável da personagem.

Pode parecer um padrão antiquado, mas na minha opinião não é aborrecido. Deixo-vos as peças que andam no meu radar nas lojas do costume.




Há que ter alguma mestria na conjugação de peças para não parecer que voltámos aos anos 80 onde o padrão também teve um período de glória. A sugestão é apostar em coordenados com peças mais básicas que deixem o xadrez ser a estrela, sem dominar.

Um blazer será sempre uma boa escolha. Coordenado com jeans ou calças justas pretas ou coloridas numa opção mais descontraída. Uma pencil skirt também é uma boa aposta, pois sendo uma peça muito versátil facilmente a adaptam aos básicos que já têm no armário, será a opção ideal para o trabalho. Convencidas?


São botas, são meias? Não, são botins-meia.

Fim de férias e com algum tempinho, resolvi ir ao shopping ver as novidades. E o que me saltou à vista foram os botins-meia.

Primeiro, um olhar de repudio, ao lembrar-me que há muitos anos atrás já tive uns botins parecidos com cunha e biqueira quadrada (feios, feios, mas quem não teve uns que se acuse), mas depois de um olhar mais atento às possibilidades de conjugação, rendi-me. E assim de repente apetece me comprar todas as cores disponiveis e vejo-me a usá-los já amanhã (botas no Verão? Porque não?) com tudo o que tenho no armário.

Pela variedade de cores e estampados que encontrei parece-me que a Mango e a Zara estão empenhadíssimas em fazer com que estes botins-meia, venham para as ruas.

Mais confortáveis não podíamos pedir, salto médio, assentam como se fossem verdadeiras meias. Podem usá-los com um vestido ou com umas calças de ganga pelo tornozelo. impossível falhar.

A mim já me convenceram. E vocês, curiosas em experimentar?

Sock Boots

 

As bolinhas estão aí (e não são as de Berlim)

Se ainda não têm nenhuma peça com padrão vichy ou gingham, um padrão que invadiu literalmente o Verão, esqueçam, já não vale a pena apostarem numa, a novidade já passou. Confesso que não morro de amores por esta tendência.

IMG_1475.JPG

O mesmo já não posso dizer do padrão que é o new kid on the block. Estilo retro e pronto a tomar conta das ruas e a destronar o padrão vichy: polka dots!  As bolinhas estão de volta! Um padrão que tem sido desvalorizado ao longo dos anos, aparecendo raras vezes, mas que bem usado pode dar a um coordenado o ar chic e moderno que sempre procuramos.

É impossível não ter memórias da nossa infância vestidas com roupa às bolinhas, é um padrão divertido que se for mal usado pode tornar o coordenado ‘acriançado’. Há por isso que ter cuidado ao escolher as peças. O segredo é procurar silhuetas modernas, pode ser num vestido, numa saia ou numa camisa. Se não vos agrada a ideia de sair de casa com bolinhas dos pés à cabeça usem o padrão apenas numa peça, procurem cores neutras ou apostem só num acessorio, como por exemplo um lenço atado à vossa mala preferida.

Fica alguma inspiração e algumas sugestões de peças disponíveis nas lojas para experimentar já:

IMG_1461.JPG

IMG_1462.JPG

IMG_1449.JPG

IMG_1454.JPG

IMG_1479.JPG

O que não vestir para trabalhar

Minhas caras (três ou quatro) leitoras, alguém tem que abordar este assunto com alguma seriedade. Eu sei que temperaturas acima dos 30 graus e fins-de-semana ou férias na praia pedem menos roupa e roupas frescas. E também sei que as tendências dos calções e dos ombros descobertos e das sandálias gregas e dos cropped tops continuam por aí. Mas quando regressarem ao trabalho poupem os vossos colegas ou clientes de pensarem que vão dar um salto à praia à hora de almoço. Há coisas que nunca vão ser compatíveis com ambientes de trabalho, sobretudo corporativos, ora atentem:

Calcoes: desenganem-se, não há nenhum tipo de calções que seja adequado para um ambiente de trabalho corporativo. Podem ter as pernas da Sara Sampaio mas talvez precisamente por isso devem deixar os calções para dias de lazer. Não vale tentar compor o cenário com um blazer, não melhora. Looks giros de calções são para ambientes descontraídos, para o trabalho substituam por umas coulottes, por exemplo.

IMG_1394

IMG_1379

Cropped tops: barrigas e umbigos ao léu no corredor de empresas. Hum… não. Se procuram chamar a atenção para a vossa cinturinha de vespa optem por calças ou saias de cintura mais alta e coloquem um cinto para maior definição.

IMG_1395

IMG_1389

Ombros descobertos: mega tendência, o off shoulder está em todo o lado, mas apesar das opiniões se poderem dividir, tudo o que deice os ombros a nu, na minha opinião, não é adequado para um ambiente corporativo.  Ah e tal com o cabelo a cair pelos ombros ou com um colar grande, o look fica mais composto. Não, não fica, as alças por mais finas que sejam (também não podem ser muito fininhas) têm uma função a cumprir. Apostem em tops com algum interesse que automaticamente enriqueçam um qualquer conjunto.

IMG_1401.JPG

IMG_1405.JPG

Denim: Combinam com tudo, são confortáveis, mas para um dia a dia corporativo calças ou saias de ganga nunca serão bem vistas. Reservem os vossos jeans para as casual fridays e extravasem aí a vossa criatividade, mas não exagerem, jeans rasgasdos já são too much.  Podem optar por jeans de cor que bem combinados fazem looks interessantes, giros, confortáveis e sem parecer que se vestiram para uma ida ao supermercado.

IMG_1418.JPG

IMG_1429.JPG

Chinelos disfarçados de sandálias: nem tudo o que tem uma tira à volta do tornozelo pode ser chamado de sandália. Qualquer tipo de sandália que deixe o pé a nu não serve para pisar o local de trabalho. A moda das sandálias com tiras ao estilo grego também tem muito que se lhe diga, reservem os atilhos infindáveis pela perna acima para um sunset.